Pular para o conteúdo principal

Versão deluxe pra lá de digna

Thin Lizzy - Black Rose: A Rock Legend (Deluxe Edition) [2011]

Após 32 anos de seu lançamento, o álbum "Black Rose: A Rock Legend", do Thin Lizzy, chegou às prateleiras em julho em uma versão deluxe lançada pela Universal Music. A edição traz dois discos: o primeiro é o próprio álbum, remasterizado; enquanto que o segundo apresenta material bônus, constando canções inéditas e versões alternativas de músicas que estão em full-lenghts do grupo. O trabalho em estúdio ficou por conta do guitarrista Scott Gorham e do vocalista do Def Leppard, Joe Elliot.

O primeiro disco é conhecido e idolatrado por fãs de Rock de todo o mundo. Afinal, "Black Rose: A Rock Legend" é um digno clássico do estilo e conta com Gary Moore, saudoso e respeitável guitarrista falecido em fevereiro deste ano. A remasterização colabora bastante com esse conjunto de petardos por deixar as canções mais vivas. A alteração mais notável é o destaque dado à cozinha na remixagem, permitindo que faixas como Do Anything You Want To e Get Out Of Here, por exemplo, ficassem ainda mais pesadas.

O segundo disco, bônus, reserva muitas surpresas aos apreciadores do Lizzy. Apesar de muitos conhecerem as músicas aqui presentes, por rodarem em bootlegs desde sempre como demos perdidas de "Black Rose: A Rock Legend", elas ganharam um verdadeiro tratamento sonoro e, no geral, apresentam a mesma qualidade que o CD anterior, deixando de ser apenas um apanhado de demos de garagem. E, de fato, faixas como A Night In The Life Of A Blues Singer, Just The Two Of Us e a bela versão lenta de Don't Believe A Word, com vocais divididos entre Phil Lynott e Moore, entre outras, mereciam sair da gaveta.

A Universal também lançou, em janeiro, versões deluxe para "Jailbreak", "Johnny The Fox" e "Live And Dangerous"; e no mês passado, também lançou "Bad Reputation" e "Chinatown", além de "Black Rose: A Rock Legend". Recomendadíssimo para os colecionadores de plantão, principalmente pelo material raro.

CD 1:
01. Do Anything You Want To
02. Toughest Street In Town
03. S&M
04. Waiting For An Alibi
05. Sarah
06. Got To Give It Up
07. Get Out Of Here
08. With Love
09. Róisín Dubh (Black Rose): A Rock Legend

CD 2:
01. Just The Two Of Us
02. A Night In The Life Of A Blues Singer (Longer version)
03. Rockula (Rock Your Love)
04. Don’t Believe A Word (Slow version)
05. Toughest Street In Town (Different)
06. S&M ('78 Version)
07. Got To Give It Up ('78 Version)
08. Cold Black Night ('78 Version)
09. With Love ('78 Version)
10. Black Rose ('78 Version)

Phil Lynott - vocal, baixo, violão de 12 cordas
Scott Gorham - guitarra, backing vocals
Gary Moore - guitarra, backing vocals
Brian Downey - bateria, percussão

Músicos adicionais:
Huey Lewis - gaita em 5 e 8
Jimmy Bain - baixo em 8

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Grave Digger: Banda Gueppardo convidada para abertura em Porto Alegre

A banda Gueppardo foi anunciada como uma das atrações de abertura para o show de Porto Alegre da nova turnê mundial do lendário grupo alemão, Grave Digger. Os shows acontecem no dia 29 de março, no teatro do CIEE (D. Pedro II, 861).

Grave Digger é considerada, ao lado de Rage e Running Wild, uma das maiores bandas de Heavy Metal surgidas na Alemanha, e uma das mais importantes do mundo. Com mais de 35 anos na estrada e 18 álbuns de estúdio lançados, essa é a décima passagem dos alemães pelo Brasil, que promovem o seu novo disco, “Healedby Metal”, lançado em janeiro de 2017.

Gueppardo é uma banda de Hard n’ Heavy de Porto Alegre (RS), formada em 2007. Possui no currículo shows em todo Brasil e também na Argentina, ao lado de nomes de peso, como Steve Grimmett's Grim Reaper e Blaze Bayley (Iron Maiden). Lançou em 2015, o álbum “Fronteira Final”, considerado como um dos melhores lançamentos do estilo no ano. Recentemente a banda disponibilizou em seu canal no youtube, o videoclipe ofi…

Electra Mustaine: a linda filha do Sr. Dave Mustaine

Músico do Ghost comenta homenagem a amigo suicida

“He Is”, faixa do álbum Meliora, do Ghost, é uma homenagem a Selim Lemouchi, líder da banda holandesa The Devil’s Blood. Ele cometeu suicídio em março de 2014, aos 33 anos. “Vivíamos longe, mas sempre que nos encontrávamos era uma diversão. Essa música já existia em demos, mas nunca tínhamos acertado o aspecto lírico. Após a morte de Selim, tudo se acertou. Ela fala sobre a fé em um grande além”, disse um dos músicos da banda ao Loudwire.