Pular para o conteúdo principal

Jani Lane, ex-vocalista do Warrant, morre aos 47 anos

"HEADBANGERVOICE DE LUTO"

 




















Los Angeles - Jani Lane, o ex-vocalista da banda de Hair metal Warrant, morreu em Los Angeles. Ele tinha 47 anos. A policial Sara Faden diz que o corpo de Lane foi encontrado na quinta-feira (11) em um hotel em Woodland Hills. Ela não conseguiu dar informações sobre a causa ou circunstâncias de sua morte.
Com seus longos cabelos loiros e roupas apertadas de couro, Lane personificou o excesso típico às bandas de "hair metal" dos anos 80. Ele entrou para o Warrant em 1984 e compôs hits como "Heaven", "Down Boys" e "Cherry Pie". O músico deixou a banda em 1992, retornando e saindo dela por diversas vezes.
Recentemente, Lane apareceu no programa "Celebrity Fit Club", do VH1, e foi notícia por ter sido preso ao dirigir embriagado. O músico deixa duas filhas de dois casamentos.
 

Lembrando Jani Lane



Músicos manifestaram seus sentimentos em relação à morte de Jani Lane.

Nikki Sixx (Mötley Crüe, Sixx: A.M.): Acabo de ouvir a triste notícia sobre Jani Lane. Difícil de engolir quando é alguém que tem crianças. RIP.

Michael Sweet (Stryper): Meu coração, pensamento e orações vai para a família e amigos de Jani Lane. Tive o prazer de encontrá-lo no That Metal Show. Era um grande cara.

Steven Adler (Guns N’ Roses, Adler’s Appetite): Jani Lane, você era um grande talento. O mundo sentirá sua falta. Descanse em paz, irmão.

Slash (Guns N’ Roses, Velvet Revolver): Acabo de saber o que aconteceu com Jani Lane. Que pena. Descanse em paz, cara.

Glenn Hughes (Deep Purple, Black Country Communion, Black Sabbath): Jani Lane, outra perda. Devemos lembrar os que não tiveram a sorte e perderam a vida para o álcool e as drogas. Foram aqueles que não conseguiram se render completamente. Dia triste.

Tony Harnell (TNT): Descanse em paz, Jane. Estou ficando cansado de ouvir sobre meus companheiros caindo. Temos que ser saudáveis. Amor à sua família, estou muito triste.

Michael Starr (Steel Panther): Me entristece de verdade perder Jani Lane. Você foi a inspiração para o que amo: ROCK!

Mark Slaughter (Slaughter, Scrap metal): Fly to the angels, Jani. Descanse em paz, meu amigo.

Eddie Trunk (apresentador do That Metal Show): Meu Deus, Jani Lane encontrado morto. Acabei de vê-lo, ele está na nova temporada do programa. Estou chocado. Muito triste. Me diverti muito com ele. Outro talento que se vai muito cedo.

Chris Jericho (Fozzy): Triste em saber da morte de Jani Lane. Ele era um bom homem e um dos melhores compositores do fim do anos 1980. Dog Eat Dog foi muito subestimado.

Bret Michaels (Poison): Gostaríamos de oferecer nossas mais profundas condolências à família de Jani Lane.

Sebastian Bach: Triste por Jani. A taxa de morte em nosso meio parece terrivelmente alta.

Jamey Jasta (Hatebreed): Tristes notícias sobre Jani Lane. 47 anos, muito jovem para ir embora.

Trixter: Pensamentos e orações para a família e amigos de Jani Lane. Sentiremos sua falta. Heaven isn’t too far away...

Black Tide: Descanse em paz, Jani Lane. Você foi uma grande inspiração e foi uma honra conhecê-lo.

Zach Myers (Shinedown): Terríveis notícias sobre Jani Lane. A vida é frágil, ajude os outros sempre que tiver a chance.

Wednesday 13 (Murderdolls): Acabo de saber, muito triste...

Stephen Pearcy (Ratt): Triste com o que houve. Descanse em paz, Jani Lane.

Kelly Hansen (Foreigner): Muito triste com a morte de Jani Lane. Surgimos na mesma época. Vou lembrar de sua voz. Meu coração vai para família e amigos.

DJ Ashba (Guns N’ Roses, Sixx: A.M.): É triste quando alguém que você conhece perde a vida. Coloca a sua em perspectiva. Engraçado como a vida é tirada, às vezes. A vida é tão curta, então viva! Como se cada dia fosse o último. Sem arrependimentos. 



A HeadbangerVoice está de luto....que pena que mais um grande vocalista do Rock se foi....
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Guns N’ Roses: Surge primeira foto de W. Axl Rose em 18 meses

Agora já com uma volta de parte do núcleo que fez do GUNS N’ ROSES a maior banda do mundo no fim dos anos 80 e começo dos anos 90 99,999% confirmada, podemos afirmar com a mesma proporção de certeza QUE:

1 – O grupo será SIM headliner do Coachella em abril próximo;

2 – A banda fará uma apresentação ao vivo no programa televisivo JIMMY KIMMEL LIVE! no mesmo dia em que as atrações do Coachella serão afirmadas – 6 de janeiro, uma quarta-feira;

3 – Mesmo com Duff e Slash a bordo, a banda – que também terá DIZZY REED, RICHARD FORTUS e FRANK FERRER – tocará “2 ou 3 faixas” do álbum de 2008 da marca, “Chinese Democracy”;

4 – Existe SIM um esforço do empresário Doc McGhee para que o SKID ROW – agora sem vocalista – reúna sua formação clássica com o vocalista SEBASTIAN BACH para abrir os 25 shows da turnê estadunidense que começa
em maio. Seria um modo de a banda celebrar os 25 anos de seu maior sucesso de crítica e público, “Slave To The Grind”

5 – Prepare-se para comprar uma caça…

Peso Resistente: a discografia comentada do Motörhead

Poucas figuras encarnaram com tanta propriedade o espírito indômito do rock and roll quanto Ian “Lemmy” Kilmister. O líder, cantor e baixista do Motörhead, nascido no dia 24 de dezembro de 1945, em Londres, chegou a sete décadas de vida com a popularidade intacta, embora não se pudesse dizer o mesmo de sua saúde. Após lançar em 2015 o o disco Bad Magic, com o Motörhead, Lemmy morreu no dia 28 de dezembro, vítima de um câncer.

Foram 40 anos de Motörhead e uma vasta discografia cheia de ótimos álbuns que valem a pena ser revisitados. Há muitas outras boas canções além de “Ace of Spades” e “Overkill”, duas das mais conhecidas pelo grande público. Lemmy nunca gostou de rótulos – sempre falou que apenas tocava rock and roll –, só que os trabalhos clássicos mostrados aqui ajudaram a moldar algumas das mais importantes facetas do heavy metal moderno.

Overkill (1979)
O segundo disco do Motörhead trazia a formação mais feroz e conhecida da banda – além de Lemmy, também estavam “F…

Ratos de Porão: 'Crucificados Pelo Sistema' tem relançamento especial

O álbum de estreia do Ratos de Porão, Crucificados pelo Sistema, lançado originalmente em 1984, tem o relançamento previsto para Março deste ano nos formatos LP e CD.

A Hearts Bleed Blue (HBB), ao lado das gravadoras Läjä Records e Bruaki!, será responsável pela nova edição do clássico que, com a capa na cor preta, tem versão especial em vinil 180 gramas. O LP ainda vem acompanhado de um EP 7 polegadas inédito, com seis músicas, gravado ao vivo em 1983 no Napalm, lendária casa de show de São Paulo.

Já é possível encontrar o relançamento de Crucificados pelo Sistema em pré-venda, nos dois formatos, através do site da HBB Store. Na loja da gravadora também está à venda o documentário "30 Anos Crucificados Pelo Sistema", que conta a história da gravação do álbum de estreia do Ratos de Porão.