Pular para o conteúdo principal

U.D.O.: vocalista explica sua decisão de encerrar o "capítulo Accept"



O ex-Accept e atual U.D.O., Udo Dirkschneider, foi entrevistado pelo jornalista Mitch Lafon para uma edição recente de seu podcast.

O vocalista falou sobre decisão de executar canções clássicas do Accept pela última vez em 2016, usando o nome "Dirkschneider": "Todos me perguntam: 'Por que você faz isso?' E eu disse ... Sempre as pessoas falam; 'Oh, você poderia tocar essa ou aquela do Accept? Eu tenho quinze álbuns do U.D.O., e mesmo sabendo que as pessoas adoram ouvir os clássicos na minha voz, eu quero encerrar esse capítulo. Algo como terminar um livro, virar a página. E esta será a última vez. Por isso estarei até usando o nome "Dirkschneider", pois quando voltar aos shows normais do U.D.O., isso já estará mais do que terminado. Também quero parar de ser comparado com o Accept atual. Eles também saem em turnês, têm um novo vocalista, e eles também tocam todas as noites, as mesmas "Balls To The Wall", "Metal Heart", "Princess Of A Dawn"... Vira e mexe me entrevistam e perguntam, 'O que você pensa sobre isso, e aquilo no som deles?' Esta é também uma outra razão pela qual quero encerrar o 'capítulo Accept'. Eu também faço parte da criação do que todos conhecem como Accept, mas eu tenho canções suficientes no U.D.O., tendo a minha própria base de fãs. Sem ser arrogante".

"Existe uma banda chamada Accept, por favor, se você quer ouvir essas músicas, por favor, vá então num show deles [Risos]. Essa é a única coisa que posso dizer. Agora você terá a chance no próximo ano para ouvir com a voz original, pela última vez. Se bem que o Mark (Tornillo, vocal atual do Accept) está fazendo um - eu diria - trabalho realmente bom, então por favor, vá lá e ouça com ele, e em seguida, aceite, U.D.O. é U.D.O. e ponto final"

Em Novembro, U.D.O. embarca para a América do Sul, onde farão datas no Brasil, Chile e Bolívia.

As datas já confirmadas, são:

13/11 – Sorocaba/SP @Pirilampus / Ingressos: goo.gl/a1yKbq
14/11 – Limeira/SP @Bar da Montanha / Ingressos: goo.gl/sfu2Tv
15/11 – São Paulo/SP @Via Marquês – ao lado do Blitzkrieg / Ingressos: https://goo.gl/npL1Zx
19/11 – Belém/PA @Tabuas de Maré/ Ingressos: https://goo.gl/WV4OYo
21/11 – Santiago/CHI @Kmasu Premier
22/11 – La Paz/BOL @Discoteca Boliviana

Assista o vídeo de "Decadent":
https://youtu.be/pLtwWsLgaz8

Eventos no FaceBook:

Sorocaba: www.facebook.com/events/909798185724223/
Limeira: www.facebook.com/events/1652201698392339/
São Paulo: www.facebook.com/events/1659321314306285/
Belém: www.facebook.com/events/1662415850662015/
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Grave Digger: Banda Gueppardo convidada para abertura em Porto Alegre

A banda Gueppardo foi anunciada como uma das atrações de abertura para o show de Porto Alegre da nova turnê mundial do lendário grupo alemão, Grave Digger. Os shows acontecem no dia 29 de março, no teatro do CIEE (D. Pedro II, 861).

Grave Digger é considerada, ao lado de Rage e Running Wild, uma das maiores bandas de Heavy Metal surgidas na Alemanha, e uma das mais importantes do mundo. Com mais de 35 anos na estrada e 18 álbuns de estúdio lançados, essa é a décima passagem dos alemães pelo Brasil, que promovem o seu novo disco, “Healedby Metal”, lançado em janeiro de 2017.

Gueppardo é uma banda de Hard n’ Heavy de Porto Alegre (RS), formada em 2007. Possui no currículo shows em todo Brasil e também na Argentina, ao lado de nomes de peso, como Steve Grimmett's Grim Reaper e Blaze Bayley (Iron Maiden). Lançou em 2015, o álbum “Fronteira Final”, considerado como um dos melhores lançamentos do estilo no ano. Recentemente a banda disponibilizou em seu canal no youtube, o videoclipe ofi…

Electra Mustaine: a linda filha do Sr. Dave Mustaine

Músico do Ghost comenta homenagem a amigo suicida

“He Is”, faixa do álbum Meliora, do Ghost, é uma homenagem a Selim Lemouchi, líder da banda holandesa The Devil’s Blood. Ele cometeu suicídio em março de 2014, aos 33 anos. “Vivíamos longe, mas sempre que nos encontrávamos era uma diversão. Essa música já existia em demos, mas nunca tínhamos acertado o aspecto lírico. Após a morte de Selim, tudo se acertou. Ela fala sobre a fé em um grande além”, disse um dos músicos da banda ao Loudwire.