Pular para o conteúdo principal

Judas Priest: Faulkner gostaria de conversar com K.K.

Imagem
O site Geeks of Doom recentemente conduziu uma entrevista com o novo guitarrista do Judas Priest, Richie Faulkner. 


Geeks of Doom: Você foi bem recebido na banda?


Richie Faulkner: Completamente. Eles não pouparam nem um pouco na receptividade, em todos os aspectos – a nível pessoas e a nível musical. Nós fizemos arranjos em algumas músicas quando executadas ao vivo para colocar alguns solos extras de guitarra para dar ênfase ao que eu posso fazer e você não pode ser mais bem recebido que isso. Você sabe, alterar arranjos para clássicos como esses só para dar espaço para o que você pode fazer, acho que é uma grande honra receber essa oportunidade.


GoD: O som das guitarras gêmeas de K.K. Downing e Glenn Tipton é parte integral do Judas Priest e do Metal em si.


RF: Absolutamente.


GoD: Você sentiu algum tipo de pressão ao substituir uma parte disso?


RF: Na verdade, não. Quer dizer, como fã da banda, eu sei o que os fãs esperam. Eu sabia o que eu tinha que fazer, como guitarrista e como fã da banda, o trabalho a ser feito, se é que você entende. Sempre fiz parte de bandas com dupla de guitarras, sabe, sempre fui fã do Priest e eram todas as peças se encaixando como um quebra-cabeças. Como eu disse, as guitarras gêmeas no Priest como um fã, e também as músicas, tudo tipo que faz sentido. Então, de certa forma, não houve pressão ,mas é o tipo de dever a ser feito da melhor forma possível para a banda e para os fãs, de verdade.


GoD: Como foi a reação dos fãs do Judas Priest?


RF: Bem, foi ótima, de verdade. Acho que eles foram incríveis na receptividade ao novo integrante da família. Acho que inicialmente houve algum ceticismo, que é natural, saca? Isso ocorre quando alguém sai após 40 anos. Acho que as pessoas têm uma tendência a temer pelo pior, mesmo quando deveriam confiar que a banda escolheu o cara certo, as pessoas tendem a temer pelo pior. Então nós sempre soubemos que, após algumas semanas de turnê, mostrando às pessoas o que podemos fazer, eles estariam do nosso lado e seria nada memos que incrível, de verdade. Eles têm sido bastante receptivos. Você aceita, entende o ceticismo... Mas duas músicas, três músicas depois, eles já estão com os punhos nos ares, estão cantando junto, já esqueceram tudo aquilo. Estão apenas curtindo o show. Então tem sido ótimo, sério. A reação do público tem sido incrível.


GoD: Nada melhor que isso. Você já conversou alguma vez com o K.K.?


RF: Não, nunca. Quer dizer, ouvir umas coisinhas aqui, outras ali... O que ele postou no site dele, coisas como aquelas, e, obviamente, o que a banda disse. Você sabe, eles me contaram sobre a situação. Na verdade, eu não falei com ele pessoalmente. Acho que eu gostaria de encontrá-lo e falar com ele, mas não acredito que seria importante para mim conversar sobre isso. Acho que a essa foi a decisão que ele tomou e você tem que respeitá-la. Gostaria de conversar com ele sobre outras coisas, talvez sobre o que ele vai fazer agora ou sobre guitarras ou coisas do tipo, saca? Como eu disse, ele tomou a decisão e acho que todo mundo deve respeitar isso. E acho que haveria outras coisas sobre as quais conversar; ele provavelmente não iria querer falar sobre isso também, entende? Então eu provavelmente conversaria com ele sobre motos e guitarras, coisas do tipo. Pode
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Grave Digger: Banda Gueppardo convidada para abertura em Porto Alegre

A banda Gueppardo foi anunciada como uma das atrações de abertura para o show de Porto Alegre da nova turnê mundial do lendário grupo alemão, Grave Digger. Os shows acontecem no dia 29 de março, no teatro do CIEE (D. Pedro II, 861).

Grave Digger é considerada, ao lado de Rage e Running Wild, uma das maiores bandas de Heavy Metal surgidas na Alemanha, e uma das mais importantes do mundo. Com mais de 35 anos na estrada e 18 álbuns de estúdio lançados, essa é a décima passagem dos alemães pelo Brasil, que promovem o seu novo disco, “Healedby Metal”, lançado em janeiro de 2017.

Gueppardo é uma banda de Hard n’ Heavy de Porto Alegre (RS), formada em 2007. Possui no currículo shows em todo Brasil e também na Argentina, ao lado de nomes de peso, como Steve Grimmett's Grim Reaper e Blaze Bayley (Iron Maiden). Lançou em 2015, o álbum “Fronteira Final”, considerado como um dos melhores lançamentos do estilo no ano. Recentemente a banda disponibilizou em seu canal no youtube, o videoclipe ofi…

Electra Mustaine: a linda filha do Sr. Dave Mustaine

Músico do Ghost comenta homenagem a amigo suicida

“He Is”, faixa do álbum Meliora, do Ghost, é uma homenagem a Selim Lemouchi, líder da banda holandesa The Devil’s Blood. Ele cometeu suicídio em março de 2014, aos 33 anos. “Vivíamos longe, mas sempre que nos encontrávamos era uma diversão. Essa música já existia em demos, mas nunca tínhamos acertado o aspecto lírico. Após a morte de Selim, tudo se acertou. Ela fala sobre a fé em um grande além”, disse um dos músicos da banda ao Loudwire.