Pular para o conteúdo principal

Se poupando e estabelecendo prioridades


Em entrevista ao Ultimate Classic Rock, o guitarrista Gus G falou sobre sua carreira.

Você tem notado que mais pessoas vão aos shows do Firewind desde que você se juntou a Ozzy?

Só reparo quando vejo uma camiseta de Ozzy. Não é como se vários viessem, mas alguns aparecem mesmo. O que é positivo, significa que as pessoas estão lentamente prestando atenção em nós. A longo prazo, será bom para a banda.

Qual álbum você gravou primeiro, Scream (Ozzy) ou Days Of Defiance (Firewind)?

Primeiros gravamos Days e tivemos que deixá-lo parado por um ano, por causa do trabalho com Ozzy. Para ser honesto, preferia que o disco do Firewind tivesse saído só este ano, mas a gravadora estava com pressa em lançá-lo. Avisei que só poderíamos excursionar para divulgá-lo em 2011, mas não deram ouvidos.

E vocês já começaram a trabalhar no novo disco do Firewind?

Sim, entraremos em estúdio no fim do ano. Não tenho nenhum título ou conceito em mente ainda

A experiência com Ozzy mudou a maneira de você compor?

Não muito. Talvez um pouco no sentido de dar prioridade à guitarra, criar um som mais pesado. Os fãs podem esperar algo nesse sentido.

Você já tocou em um monte de bandas. Você dorme quatro horas por dia ou algo do tipo?

Na verdade eu durmo bastante (risos). Estive em vários grupos há uns oito ou dez anos, quando estava começando. Não sabia com qual ia conseguir um contrato, então me envolvia em várias. No fim, todas chegaram lá. Com o tempo, percebi que não poderia me comprometer com várias bandas ao mesmo tempo. Então fiquei só com o Firewind desde 2006, até que surgiu a possibilidade de tocar com Ozzy.

Vocês gravaram um álbum ao vivo na última tour com Ozzy?

Sei que registramos vários shows, talvez a turnê inteira. Mas não sei se haverá algum lançamento. Gostaria de ver um DVD, pois foi uma experiência fantástica, além de uma excursão muito bem sucedida.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Grave Digger: Banda Gueppardo convidada para abertura em Porto Alegre

A banda Gueppardo foi anunciada como uma das atrações de abertura para o show de Porto Alegre da nova turnê mundial do lendário grupo alemão, Grave Digger. Os shows acontecem no dia 29 de março, no teatro do CIEE (D. Pedro II, 861).

Grave Digger é considerada, ao lado de Rage e Running Wild, uma das maiores bandas de Heavy Metal surgidas na Alemanha, e uma das mais importantes do mundo. Com mais de 35 anos na estrada e 18 álbuns de estúdio lançados, essa é a décima passagem dos alemães pelo Brasil, que promovem o seu novo disco, “Healedby Metal”, lançado em janeiro de 2017.

Gueppardo é uma banda de Hard n’ Heavy de Porto Alegre (RS), formada em 2007. Possui no currículo shows em todo Brasil e também na Argentina, ao lado de nomes de peso, como Steve Grimmett's Grim Reaper e Blaze Bayley (Iron Maiden). Lançou em 2015, o álbum “Fronteira Final”, considerado como um dos melhores lançamentos do estilo no ano. Recentemente a banda disponibilizou em seu canal no youtube, o videoclipe ofi…

Electra Mustaine: a linda filha do Sr. Dave Mustaine

Músico do Ghost comenta homenagem a amigo suicida

“He Is”, faixa do álbum Meliora, do Ghost, é uma homenagem a Selim Lemouchi, líder da banda holandesa The Devil’s Blood. Ele cometeu suicídio em março de 2014, aos 33 anos. “Vivíamos longe, mas sempre que nos encontrávamos era uma diversão. Essa música já existia em demos, mas nunca tínhamos acertado o aspecto lírico. Após a morte de Selim, tudo se acertou. Ela fala sobre a fé em um grande além”, disse um dos músicos da banda ao Loudwire.