Pular para o conteúdo principal

Arch Enemy: banda se junta à ONG Anistia Internacional

Imagem













A banda de Metal Sueca Arch Enemy se uniou com a organização não-governamental de Direitos Humanos 'Anistia Internacional' (Amnesty International) para a sua próxima turnê "Khaos Over Europe". A turnê vai começar na Suécia em 08 de novembro e traz a banda de volta aos clubes europeus depois de tocar muitos festivais de alto nível neste verão, bem como uma extensa turnê norte-americana e um show no Festival Loudpark no Japão. No seguimento da colaboração bem sucedida na recente turnê norte-americana, ambas as partes estão ansiosas para espalhar a palavra sobre a campanha "expressão de liberdade" da Anistia Internacional.

A Anistia Internacional vai estar presente em alguns shows durante a turnê e oferecerá informações adicionais para os fãs interessados nos locais dos shows.

Angela Gossow comenta: "Temos a Anistia Internacional conosco novamente na parte européia da turnê 'World Khaos' para apoiar a sua campanha "expressão de liberdade" e conscientizar as pessoas. Muitas pessoas sacrificam suas vidas para lutar contra o crime, terror e opressão. Elas estão sendo brutalmente assassinadas ou presas por simplesmente comunicar a verdade. Em homenagem à sua coragem excepcional e para trazer a justiça à eles (e às gerações que estão por vir) é importante apoiar a causa e continuar lutando pela liberdade! Cada um de nós pode fazer alguma coisa: Espalhar a palavra na sua rede social (sites), assinar petições, doar dinheiro, juntar-se a manifestações pacíficas - escolha o seu tipo de ativismo! Repressão fim. Permita a expressão! "

Jo Metcalf (Anistia Internacional): "Estamos muito animados que o Arch Enemy esteja apoiando o nosso trabalho sobre a liberdade de expressão. Temos sorte de ter o apoio de músicos e outros artistas que apreciam plenamente o valor de ser capaz de expressar a sua criatividade sem medo de prisão ou pior. Em algumas partes do mundo, perseguir um objetivo criativo - ou apenas falar livremente - pode levar à perseguição, perda de liberdade e até mesmo à tortura. Espero que todos que forem a um show do Arch Enemy se envolvam apoiando o trabalho da Anistia Internacional nesta área ".

A Anistia Internacional tem mais de 3 milhões de adeptos, membros e ativistas em mais de 150 países, cujo principal objetivo é fazer campanha para que os direitos humanos internacionalmente reconhecidos sejam respeitados e protegidos. Certifique-se também visitar os sites locais da Anistia Internacional para saber mais sobre seu trabalho fantástico para proteger os direitos humanos:
http://www.br.amnesty.org
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Grave Digger: Banda Gueppardo convidada para abertura em Porto Alegre

A banda Gueppardo foi anunciada como uma das atrações de abertura para o show de Porto Alegre da nova turnê mundial do lendário grupo alemão, Grave Digger. Os shows acontecem no dia 29 de março, no teatro do CIEE (D. Pedro II, 861).

Grave Digger é considerada, ao lado de Rage e Running Wild, uma das maiores bandas de Heavy Metal surgidas na Alemanha, e uma das mais importantes do mundo. Com mais de 35 anos na estrada e 18 álbuns de estúdio lançados, essa é a décima passagem dos alemães pelo Brasil, que promovem o seu novo disco, “Healedby Metal”, lançado em janeiro de 2017.

Gueppardo é uma banda de Hard n’ Heavy de Porto Alegre (RS), formada em 2007. Possui no currículo shows em todo Brasil e também na Argentina, ao lado de nomes de peso, como Steve Grimmett's Grim Reaper e Blaze Bayley (Iron Maiden). Lançou em 2015, o álbum “Fronteira Final”, considerado como um dos melhores lançamentos do estilo no ano. Recentemente a banda disponibilizou em seu canal no youtube, o videoclipe ofi…

Electra Mustaine: a linda filha do Sr. Dave Mustaine

Músico do Ghost comenta homenagem a amigo suicida

“He Is”, faixa do álbum Meliora, do Ghost, é uma homenagem a Selim Lemouchi, líder da banda holandesa The Devil’s Blood. Ele cometeu suicídio em março de 2014, aos 33 anos. “Vivíamos longe, mas sempre que nos encontrávamos era uma diversão. Essa música já existia em demos, mas nunca tínhamos acertado o aspecto lírico. Após a morte de Selim, tudo se acertou. Ela fala sobre a fé em um grande além”, disse um dos músicos da banda ao Loudwire.