Pular para o conteúdo principal

Erodelia no Rock in Rio: rock brazuca que 'nunca chegou ao País'



O hard rock da banda brasileira Erodelia será uma das grandes apostas para o Rock in Rio 2015. A banda, formada por Caio Del Lucchesi (vocal), Danilove (guitarra base), Yan Cambiucci (guitarra solo), Erick Ajifu (baixo) e Heittor Jabbur (bateria) será uma das atrações do festival neste sábado (19), mesma data de atrações importantes do rock, como Metallica e Motley Crüe. O quinteto vai tocar no Palco Pepsi, intervalo do Palco Mundo, apresentação prevista após o show da banda norte-americana de New Metal Korn.

A expectativa da banda brasileira, formada em Santos, litoral de São Paulo, é das melhores. Além do Rock in Rio, o quinteto fechou uma turnê prevista para 2016 nos Estados Unidos. Todos esses feitos, conquistados neste ano, vieram de diferenciais que os próprios integrantes levaram adiante: um deles é compor músicas 100% em português. "No começo, a gente era extremista. Eu não cantava um ‘baby’ em qualquer música que fizéssemos”, lembra o vocalista, retomando o conceito dos dois EPs lançados: o primeiro, em 2010, Me Segura, Neném (referente à frase, em inglês, “Hold me Baby”) e Santa Madeira, de 2014 (alusão à Hollywood).

Para a banda, esse nunca foi um fator que impedisse o público estrangeiro de gostar do som. “Nossa banda quer ser mundial. Quem não quer, na verdade? O artista que almeja voos maiores precisa pensar em uma escala global. Chegamos nessa ideia [de compor em português] porque tivemos feedback. Todas as vezes que a Erodelia foi para algum site ou que teve as músicas tocadas nas rádios gringas, a resposta era padrão: 'não entendemos uma palavra do que você cantou, mas o som de vocês é incrível'. A partir disso, chegamos à conclusão de que, fora do Brasil, a qualidade é o que conta", defende Del Lucchesi.

Outra qualidade da Erodelia, não menos importante, é relacionada ao gênero musical. A proposta do quinteto é trazer o rock que “nunca chegou ao Brasil”. O que a banda se refere é o próprio hard rock dos anos 70 e 80. “No Brasil, o rock tem uma cadência diferente. Acreditamos que o brasileiro ainda não teve a oportunidade de conhecer o verdadeiro hard rock. Se conseguimos estourar uma onda do gênero, não vou nem considerar uma retomada. Vou considerar algo novo”, diz Del Lucchesi. “Outra coisa que reparamos é que as bandas brasileiras acabam não criando uma identidade. Eu sonho um dia que os nossos fãs queiram se vestir igual a gente, por isso nos vestimos no dia a dia exatamente como nos vestimos para tocar num palco. Aqui, as bandas não pensam assim, porque eles acreditam que a indústria do pop não pode ser difundida com a do rock, que são coisas distintas”, explica o vocalista. 

CLIQUE AQUI: Confira o clipe "Essa Semana Eu Tirei Pra Te Odiar"

CLIQUE AQUI: Escute o EP "Santa Madeira" e "Me Segura, Neném"

A Erodelia é a segunda banda de Santos a representar a cidade nesta edição do Rock in Rio, um dos maiores festivais de música do mundo. Outra banda da região já prevista no line up é a Bula, formada por dois ex-integrantes do Charlie Brown Jr, Marcão (vocais e guitarras) e André Pinguim (bateria), mais a baixista Lena Papini.

Trabalhos e consagrações

Em cinco anos de atividades, a Erodelia lançou um total de 12 músicas e dois EPs produzidos por Nando Bassetto e Cristopher Clark, no Play Reck Studios (estúdio vencedor do Grammy Latino de Gravação): Me Segura, Neném (2010) e Santa Madeira (2014), este último em alusão à "Hollywood". O som dos integrantes é influenciado por bandas dos anos 70 e 80, como AC/DC, Led Zeppelin, Queen, Kiss e Black Sabbath, com composições 100% em português.

Os lançamentos contínuos de música fizeram da Erodelia, ainda que na condição de banda independente, uma das grandes apostas no cenário atual do rock no Brasil. Cachorro Grande, Tico Santa Cruz (vocalista do Detonautas), Cajamanga, Black Drawing, Chalks, Paulo Miklos e Matanza estão na lista de artistas e bandas que convidaram os santistas para abertura de shows ou que citaram a qualidade do som do quinteto. O reconhecimento do trabalho rendeu à Erodelia a participação de Zé do Caixão no videoclipe da música Essa Semana eu Tirei pra te Odiar.

Siga a Erodelia no Facebook: https://www.facebook.com/erodeliaoficial
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Grave Digger: Banda Gueppardo convidada para abertura em Porto Alegre

A banda Gueppardo foi anunciada como uma das atrações de abertura para o show de Porto Alegre da nova turnê mundial do lendário grupo alemão, Grave Digger. Os shows acontecem no dia 29 de março, no teatro do CIEE (D. Pedro II, 861).

Grave Digger é considerada, ao lado de Rage e Running Wild, uma das maiores bandas de Heavy Metal surgidas na Alemanha, e uma das mais importantes do mundo. Com mais de 35 anos na estrada e 18 álbuns de estúdio lançados, essa é a décima passagem dos alemães pelo Brasil, que promovem o seu novo disco, “Healedby Metal”, lançado em janeiro de 2017.

Gueppardo é uma banda de Hard n’ Heavy de Porto Alegre (RS), formada em 2007. Possui no currículo shows em todo Brasil e também na Argentina, ao lado de nomes de peso, como Steve Grimmett's Grim Reaper e Blaze Bayley (Iron Maiden). Lançou em 2015, o álbum “Fronteira Final”, considerado como um dos melhores lançamentos do estilo no ano. Recentemente a banda disponibilizou em seu canal no youtube, o videoclipe ofi…

Electra Mustaine: a linda filha do Sr. Dave Mustaine

Guns N’ Roses: Surge primeira foto de W. Axl Rose em 18 meses

Agora já com uma volta de parte do núcleo que fez do GUNS N’ ROSES a maior banda do mundo no fim dos anos 80 e começo dos anos 90 99,999% confirmada, podemos afirmar com a mesma proporção de certeza QUE:

1 – O grupo será SIM headliner do Coachella em abril próximo;

2 – A banda fará uma apresentação ao vivo no programa televisivo JIMMY KIMMEL LIVE! no mesmo dia em que as atrações do Coachella serão afirmadas – 6 de janeiro, uma quarta-feira;

3 – Mesmo com Duff e Slash a bordo, a banda – que também terá DIZZY REED, RICHARD FORTUS e FRANK FERRER – tocará “2 ou 3 faixas” do álbum de 2008 da marca, “Chinese Democracy”;

4 – Existe SIM um esforço do empresário Doc McGhee para que o SKID ROW – agora sem vocalista – reúna sua formação clássica com o vocalista SEBASTIAN BACH para abrir os 25 shows da turnê estadunidense que começa
em maio. Seria um modo de a banda celebrar os 25 anos de seu maior sucesso de crítica e público, “Slave To The Grind”

5 – Prepare-se para comprar uma caça…