Pular para o conteúdo principal

Sephion: "F*cking War" e a história de soldado que quase matou Hitler



A banda de heavy metal Sephion lança nesta segunda-feira (21) o clipe da música F*cking War, presente no EP Devil May Cry. O lançamento é considerado estratégico pelo quinteto: a data representa o Dia Internacional da Paz, reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU). Neste clipe, dirigido pela Arquiteto Produções em Curitiba, capital paranaense, o desafio da banda foi recontar 3 mil anos de guerra em aproximadamente 5 minutos de videoclipe. Uma das histórias mais marcantes do videoclipe é a do soldado inglês, Henry Tandey, que quase matou Adolf Hitler, líder do Partido Nazista.

"Foi um acontecimento que mudou a história do mundo", diz o vocalista B. Fortress, que elogiou a atuação de Carlos Brum (Henry Tandey) e Alex Nóbrega (Adolf Hitler). "A gravação foi uma verdadeira máquina do tempo. Eu fiquei impressionado, parecia que estava dentro de um filme".

A temática envolvendo conflitos armados e os direitos humanos agrada aos integrantes da banda paulista. Um dos músicos da Sephion conhece um outro lado sobre o assunto por causa de sua família. Francês, nascido em Paris, o baixista Pierre Setrak é descendente de armênios, refugiados da guerra. "O clipe mostra cenas icônicas de diversas guerras, conta com mais de 3000 anos de guerra. E ainda vivemos conflitos absurdos. A mensagem que queremos passar com esse clipe é de reflexão, um pedido urgente por paz. Não faz sentido resolver tudo por meio de armas e matança. Afinal, o que nos faz melhor que o outro a ponto de o matarmos e o privarmos de uma vida cheia de possibilidades que ele tinha pela frente?".

CLIQUE AQUI: Confira o clipe "F*cking War", da banda Sephion

"Ousado" é a palavra certa, se tratando do trabalho da Arquiteto Produções. Os curitibanos Ruy Marques, Nyck e Guata Maftum são os responsáveis pela produção do videoclipe, gravado em um antigo hospital na capital paranaense, fechado há mais de duas décadas. Participaram diversos figurantes, viaturas originais da 2ª Guerra Mundial e Guerra do Vietnã. "A gravação foi uma verdadeira máquina do tempo. Eu fiquei impressionado, parecia que estava dentro de um filme”, conta o vocalista Brenno B. Fortress.

O conceito de clipe cinematográfico é o grande diferencial para contextualizar a música "F*cking War". De acordo com Ruy Marques e Guata Maftum, diversos grupos importantes participaram das gravações, como por exemplo, a Brigada Paranaense de Viaturas Antigas. "Levamos esse trabalho muito a sério. Inclusive, uma das cenas traz um homem completamente em chamas", explica Marques.

Banda Sephion

Nascido no mesmo berço das bandas Charlie Brown Jr, Aliados e Shadowside, em Santos-SP, o heavy metal da Sephion foi idealizado pelo vocalista B. Fortress, que compôs em 2011 a música "Today I Know" em homenagem ao avô falecido. Decidido a montar uma banda, o cantor e compositor teve um sonho em que surgiu o nome "Sephion´s Revenge", inspiração para a denominação do, até então, projeto. Depois, se tornou "Sephion", nome em que a banda ostenta atualmente.

Da primeira formação, composta em dezembro de 2012, estão B. Fortress (vocal) e Alex Steps (guitarra). Em janeiro de 2015, entram Gabriel Stomp Paiva (guitarra), Pierre Setrak (baixo) e Gabriel Santalla (bateria).

Em seis meses de trabalho, os integrantes da Sephion conseguiram um feito 'meteórico': venceram a primeira edição brasileira do Festival Imagine, organizado pela Jeunesses Musicales International (JMI), uma das organizações musicais para jovens mais importantes da Europa. O festival no Brasil, trazido pelo Projeto Guri, contou com 250 inscrições (sendo 50 selecionados para cinco semifinais e uma final), com artistas entre 13 a 21 anos, representando os mais diversos gêneros musicais.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Grave Digger: Banda Gueppardo convidada para abertura em Porto Alegre

A banda Gueppardo foi anunciada como uma das atrações de abertura para o show de Porto Alegre da nova turnê mundial do lendário grupo alemão, Grave Digger. Os shows acontecem no dia 29 de março, no teatro do CIEE (D. Pedro II, 861).

Grave Digger é considerada, ao lado de Rage e Running Wild, uma das maiores bandas de Heavy Metal surgidas na Alemanha, e uma das mais importantes do mundo. Com mais de 35 anos na estrada e 18 álbuns de estúdio lançados, essa é a décima passagem dos alemães pelo Brasil, que promovem o seu novo disco, “Healedby Metal”, lançado em janeiro de 2017.

Gueppardo é uma banda de Hard n’ Heavy de Porto Alegre (RS), formada em 2007. Possui no currículo shows em todo Brasil e também na Argentina, ao lado de nomes de peso, como Steve Grimmett's Grim Reaper e Blaze Bayley (Iron Maiden). Lançou em 2015, o álbum “Fronteira Final”, considerado como um dos melhores lançamentos do estilo no ano. Recentemente a banda disponibilizou em seu canal no youtube, o videoclipe ofi…

Electra Mustaine: a linda filha do Sr. Dave Mustaine

Guns N’ Roses: Surge primeira foto de W. Axl Rose em 18 meses

Agora já com uma volta de parte do núcleo que fez do GUNS N’ ROSES a maior banda do mundo no fim dos anos 80 e começo dos anos 90 99,999% confirmada, podemos afirmar com a mesma proporção de certeza QUE:

1 – O grupo será SIM headliner do Coachella em abril próximo;

2 – A banda fará uma apresentação ao vivo no programa televisivo JIMMY KIMMEL LIVE! no mesmo dia em que as atrações do Coachella serão afirmadas – 6 de janeiro, uma quarta-feira;

3 – Mesmo com Duff e Slash a bordo, a banda – que também terá DIZZY REED, RICHARD FORTUS e FRANK FERRER – tocará “2 ou 3 faixas” do álbum de 2008 da marca, “Chinese Democracy”;

4 – Existe SIM um esforço do empresário Doc McGhee para que o SKID ROW – agora sem vocalista – reúna sua formação clássica com o vocalista SEBASTIAN BACH para abrir os 25 shows da turnê estadunidense que começa
em maio. Seria um modo de a banda celebrar os 25 anos de seu maior sucesso de crítica e público, “Slave To The Grind”

5 – Prepare-se para comprar uma caça…